Índice de isolamento social em Alagoas cai e é um dos piores do Nordeste

Há menos de três meses, em junho, mais de 53% das pessoas chegaram a ficar isoladas.


Por Regina Carvalho | Portal Gazetaweb.com em 12/09/2020 às 08:15 hs

Índice de isolamento social em Alagoas cai e é um dos piores do Nordeste
Estudo mostra que caiu o número de pessoas rigorosamente isoladas FOTO: DIVULGAÇÃO

A taxa de isolamento social apresenta queda a cada dia e, desde que medidas de distanciamento controlado foram adotadas, alagoanos que estavam rigorosamente isolados retomaram parte da rotina de antes da pandemia do novo coronavírus. Se não saíram às praias ou às compras, por exemplo, encontraram pessoas fora de casa ou receberam visitas. 

Nessa quinta-feira (10), por exemplo, o índice de isolamento social em Alagoas foi de apenas 35,97%, é o décimo-quarto entre os estados brasileiros. Quando se compara à região Nordeste, somente teve melhor desempenho do que Sergipe. Há menos de três meses, em junho, mais de 53% das pessoas chegaram a ficar isoladas. Um percentual de redução de mais de 30% em relação àquele período.

A taxa de monitoramento do isolamento social é aferida pela empresa de tecnologia Inloco, que confirma Acre, Ceará e Piauí como os estados com os melhores índices, respectivamente com mais de 39%, 38,59% e 38,02%, nessa quinta-feira.

Estudo divulgado hoje pelo IBGE mostra que o número de pessoas rigorosamente isoladas diminuiu em 2,8 milhões da segunda para a terceira semana de agosto, passando de 44,4 para 41,6 milhões, de acordo com a edição semanal da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD COVID19). A pesquisa também estimou que 4,5 milhões não fez restrição na semana de 16 a 22 de agosto.

Ontem, o governo de Alagoas anunciou que Maceió e o interior do estado vão permanecer nas fases azul e amarela, respectivamente, dentro do Plano de Distanciamento Social Controlado estabelecido pelo Governo do Estado para o enfrentamento da Covid-19 em Alagoas.

"No mesmo período, aumentou em 1,9 milhão o número de pessoas que reduziram o contato, mas continuaram saindo ou recebendo visitas. Da primeira para a segunda semana de agosto, 2,9 milhões de pessoas a mais afirmaram ter reduzido o contato, embora continuassem saindo ou recebendo visitas. Já a população que ficou em casa e só saiu por necessidade básica se manteve estável na terceira semana de agosto. São 87,6 milhões de brasileiros nessa situação", diz estudo divulgado pelo IBGE.



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !