Após onda de assaltos, SMTT realiza blitz no povoado Sinimbu e é criticada por moradores

Segundo o superintendente do órgão municipal de trânsito, Gilberto Pitágoras, o objetivo da ação seria a orientação de motoristas e ciclistas, que circulam sem o uso de capacete e, em sua maioria não possuem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para conduzir veículos automotores.


Por Marcos Maciel em 09/07/2019 - 23:17 hs

Após onda de assaltos, SMTT realiza blitz no povoado Sinimbu e é criticada por moradores
Agentes da SMTT durante blitz no povoado Sinimbu - Divulgação Cley Silva

Após a onda de assaltos ocorridos na noite desta segunda-feira, 8, por dois indivíduos, não identificados, no povoado Sinimbu, zona rural de Delmiro Gouveia, nesta terça-feira (9), a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) realizou uma blitz na comunidade. A ação foi criticada por internautas, após a publicação de uma foto no perfil do Facebook de Cleysilva, registrando o momento em que, os agentes realizavam a blitz.

Fazendo menção aos assaltos ocorridos na noite anterior, o internauta Gedson Fernandes escreveu: Quais providências foram tomadas, exigir o uso do capacete, isso são as providências??? Já o internauta Bruno Gomes escreveu: Precisamos é de polícia, não de blitz para prender moto atrasada.

Por sua vez, a internauta Mércia Maria comentou: Essa SMTT não faz nada que preste, só arruma confusão querendo ser o que não são. Houve também quem elogiasse o trabalho do órgão, como foi o caso do internauta João Cicero Miranda, que escreveu: Depois de tantas notícias barbaras que aconteceram no Sinimbu, a SMTT tomou as devidas providências. Parabéns.

Sobre as críticas direcionadas a SMTT, Gilberto Pitágoras relatou ser normal a reação da população, que depois irá agradecer, quando os números de incidentes forem reduzidos.

Segundo o superintendente do órgão municipal de trânsito, a ação teve como objetivo a orientação de motoristas e motociclistas, que circulam sem o uso de capacete e, em sua maioria não possuem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para conduzir veículos automotores. De acordo com Pitágoras, o órgão tem recebido diversas reclamações de populares da comunidade a respeito de manobras arriscadas realizadas por condutores de veículos automotores, principalmente no perímetro escolar, o que leva perigo aos alunos da rede municipal. O superintendente ressaltou também a importância da realização das ações do órgão de fiscalização, que segundo o mesmo diminui o número de assaltos.

“Abordamos aproximadamente dez motos, das quais os motociclistas estavam sem o equipamento de segurança de uso obrigatório (capacete), não autuamos ninguém, fizemos apenas o trabalho educativo, o que consequentemente reduz o número de assaltos, conforme já ficou comprovado pelos órgãos de segurança pública, já que na noite anterior houve dois delitos na comunidade”, ressaltou.



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !