Seja bem vindo
Delmiro Gouveia,27/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Lula lamenta morte de médico voluntário em abrigo no Rio Grande do Sul: 'Exemplo de entrega e solidariedade'

Antes de decolar para o Sul, Leandro Medice compartilhou uma mensagem nas redes sociais, comunicando a viagem

Fonte: CNN Brasil
Lula lamenta morte de médico voluntário em abrigo no Rio Grande do Sul: 'Exemplo de entrega e solidariedade' Imagem: Reprodução

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou a morte do médico Leandro Medice, de 41 anos, encontrado morto em um abrigo de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul na manhã desta segunda-feira. Morador do Espírito Santo, Medice viajou até o estado gaúcho para trabalhar como voluntário e ajudar as vítimas das enchentes.

"Os meus sentimentos à família do médico voluntário Leandro Medice que nos deixou ontem. O cardiologista, que morava no Espírito Santo, estava em São Leopoldo (RS) ajudando as vítimas da enchente. Leandro morreu de um mal súbito", disse o pesidente na mensagem, que pode ser vista abaixo.

"Ele é um exemplo de entrega e solidariedade, como o que estamos vendo de todas as partes do Brasil para ajudar o povo gaúcho neste momento de dificuldades. Um sentimento que une o nosso país e que tenho certeza que se repetiria caso outra parte do nosso país sofresse uma tragédia desta dimensão", escreveu ainda Lula.

Antes de viajar, Medice compartilhou uma mensagem nas redes sociais, comunicando a partida de Vila Velha, onde morava, em direção ao sul. Na gravação, publicada em seu perfil no Instagram na madrugada deste domingo, antes de embarcar para o Rio Grande do Sul, Leandro destacou que embarcava em sua primeira missão humanitária e afirmou estar ansioso para ajudar as vítimas.

"Ei pessoal! Hoje eu estou fazendo uma coisa diferente. Pela primeira vez, eu vou partir para uma missão humanitária. O Sul está precisando da gente. Então, saí um pouco da minha rotina, do conforto do consultório. A cirurgia acabou agora pouco, a gente já emendou. São 4h da manhã agora. A gente tá indo pra lá ajudar os nossos irmãos que estão precisando. Eu vou tentar passar pra vocês aqui a real situação que está lá até mesmo pra gente conseguir juntar mais forças pra ajudar o pessoal, que está precisando em meio a essa catástrofe no Sul. Assim que eu conseguir, eu mostro tudo que está acontecendo e vamos juntos nessa missão. Conto com a oração de vocês pra gente juntar forças e ajudar o máximo de pessoas que a gente conseguir", disse.

Morte inesperada

Sem histórico de doenças, a morte de Medice, por suspeita de um mal súbito, foi uma surpresa para os amigos e familiares. De acordo com o marido de Leandro, João Paulo, ele organizou a viagem ao Rio Grande do Sul com um grupo de amigos, também médicos, em um jato particular.

No primeiro dia de trabalho nos abrigos, Medice contou a João que trabalhou o dia inteiro aferindo pressão e fazendo os primeiros atendimentos básicos às vítimas da chuva na região. Por telefone, Leandro contou, ainda na noite de domingo, que foi recebido com muito carinho no abrigo e estava se preparando para dormir.

Leandro e João Paulo estavam juntos há seis anos. Nas redes sociais, o profissional compartilhava a rotina de trabalho em sua clínica de implantes capilares, as viagens que fazia com o marido, a família e os amigos.

O retorno do profissional ao Espírito Santo seria nesta segunda-feira. No entanto, ao amanhecer, o médico não teria chegado ao ponto de encontro no horário combinado. Colegas da equipe foram até o local onde ele havia dormido e o encontraram sem vida.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login