Seja bem vindo
Delmiro Gouveia,27/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Ao menos 534 mil casas ficaram sem luz na tragédia do RS; 150 mil foram religadas, diz ministério

Ao todo, pelos cálculos do MME, 162 municípios foram afetados pela falta de energia

Fonte: CNN Brasil
Ao menos 534 mil casas ficaram sem luz na tragédia do RS; 150 mil foram religadas, diz ministério Imagem: Reprodução

O Ministério de Minas e Energia (MME) informou que ao menos 534 mil unidades consumidoras (casas, estabelecimentos, apartamentos) ficaram sem energia elétrica devido às chuvas no Rio Grande do Sul desde o início dos desastres até a última sexta-feira (3). Destes, 150 mil foram religados até o momento.

De acordo com a pasta, de domingo para segunda, foram restabelecidas a energia elétrica para 40 mil unidades no Vale do Taquari, uma das regiões mais afetadas pelo desastre.

No entanto, segundo informações do ministério, em função do avanço da chuva, quase a mesma quantidade teve de ser desligada devido ao risco de eletrocutamento ou pelo fato dos técnicos não conseguirem acessar os locais devido ao nível das águas.

Atualmente, 458 mil unidades estão desligadas. Destas, 450 mil são por motivos de segurança. A maioria em Porto Alegre.

Ao todo, pelos cálculos do MME, 162 municípios foram afetados pela falta de energia, mas as barragens estão sem alteração, todas acompanhadas e monitoradas em situação estável.

De acordo com o boletim mais recente do governo do Rio Grande do Sul, ao menos 850.422 pessoas foram afetadas pelas fortes chuvas em 345 municípios do estado.

Para se ter noção da dimensão do desastre, o RS é dividido em 497 municípios com 11,3 milhões de habitantes. Analisando o número de cidades e pessoas afetadas pelas chuvas, isso significa que 70% dos municípios e 7,5% da população do estado foram atingidos pelas tempestades.

Segundo o balanço, subiu para 83 o número de mortes no Rio Grande do Sul. Além disso, quatro óbitos estão em investigação. Ao todo, 111 pessoas estão desaparecidas e 276 estão feridas. Já são 121.957 desalojadas e 19.368 pessoas em abrigos.

Segundo o MME, cerca de 4 mil pessoas estão trabalhando para restabelecer a parte de energia e garantir o suprimento de combustível.

A pasta também informou que foi aprovada a flexibilização temporária do uso do biocombustível na gasolina e no diesel durante 30 dias. Os limites são: E21 na gasolina C, B2 no óleo diesel S10 e B0 no óleo diesel S500.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login