Caso Neguinho Boiadeiro: polícia conclui inquérito, mas não aponta mandante

Comissão presidida pelo delegado Cícero Lima entregou o inquérito à Justiça, mas não descartou incluir posteriormente o autor ou autores intelectuais


Por Rafael Maynart | Portal Gazetaweb.com em 12/07/2018 - 15:27 hs

Cícero Lima presidiu o inquérito, mas informou, por meio de assessoria, que não vai se pronunciar - FOTO: DIVULGAÇÃO/PC

O delegado Cícero Lima concluiu e já encaminhou à Justiça o inquérito que apurou a morte do vereador por Batalha Neguinho Boiadeiro. Contudo, o documento não aponta quem foi o mandante do crime que teria motivação política. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (12) pela assessoria de comunicação da Polícia Civil de Alagoas. 

À Gazetaweb, a assessoria, porém, adiantou que o delegado que presidiu o inquérito não vai se manifestar sobre o conteúdo das investigações do crime registrado em novembro do ano passado, no Sertão alagoano.

Ainda de acordo com a assessoria, apesar de o inquérito já ter sido concluído, não está descartada a possibilidade de a autoridade policial requisitar novas diligências, a fim de se esclarecer a autoria intelectual.

Em fevereiro deste ano, a polícia realizou uma operação no Agreste para cumprir os mandados de prisão, busca e apreensão contra os envolvidos na morte do vereador. Na época, foram presos: Alex Sandro Pinto, que também era vereador por Batalha; Rafael Pinto, sobrinho de Alex Sandro; e Maikel Santos. Um quarto suspeito continua foragido. Mas, a polícia acredita que há mais pessoas envolvidas.

Na ocasião, o delegado Cícero Lima concedeu entrevista coletiva onde apresentou detalhes sobre o assassinato. Segundo ele, dois meses antes um veículo Cobalt havia sido roubado em Maceió, no bairro de Cruz das Almas, mas depois a polícia não conseguiu nenhum detalhe sobre a localização do automóvel.

Já na semana do crime, uma empresa de fachada começou a realizar um serviço de panfletagem na cidade de Batalha, mas especificamente próximo à Câmara de Vereadores, local onde Neguinho Boiadeiro foi assassinado. O objetivo da panfletagem, segundo o delegado, era mapear a região e registrar a movimentação do vereador.

Após cometerem o crime, o veículo Cobalt - roubado em Maceió dois meses antes - foi utilizado na fuga dos criminosos.

Alex Sandro Pinto foi preso durante  operação da PC em fevereiro - FOTO: DÁRCIO MONTEIRO



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !